Na celebração dos 45 anos do "25 de Abril de 1974"

29-04-2019 18:29
Celebrar a Liberdade e a Revolução dos Cravos, evocar e comemorar o quadragésimo quinto aniversário do 25 de Abril de 1974, revisitando a sua importância no quadro da implementação do regime democrático - eis o mote para a sessão de literacia cívica, histórica e sócio-política que hoje levámos a cabo na biblioteca escolar da ESAF, com a participação de um representante da Associação 25 de Abril.
Revisitar a "Revolução de Abril" e, no mesmo ato, sensibilizar os jovens para a importância daquele momento importante da nossa história recente, é uma forma de intervir de modo cívico e cidadão no incremento de literacias também elas cruciais para uma formação abrangente de jovens alunos. De facto, literacia quadra com cidadania e democracia. É mesmo uma das suas condições e também ela uma conquista de Abril.
Assim aconteceu esta manhã, numa sessão que contou com as palavras e a experiência de um comandante da Armada - Marinha; também com as palavras dos poetas e dos prosadores a quem o 25 de Abril tocou de sobremaneira (Jorge de Sena, Ary dos Santos, Sophia, Baptista Bastos), palavras feitas crónica e poesia ditas por alunos; e ainda os inevitáveis sons de Abril reproduzidos em tão magníficas canções. Foi muito gratificante, esclarecedor e de grande dimensão formativa seguir as palavras do comandante Abel Tavares que, de forma comunicativa e assaz próxima de um auditório composto por mais de uma centena de alunos de diferentes anos de escolaridade, abordou o antes, o acontecimento em si e o pós 25 de Abril, fazendo ver que a democracia, a vivência livre e de justiça social, a igualdade de oportunidades entre tantos desígnios da vida em sociedade, é uma luta de todos os dias, pela qual todos e cada se devem empenhar.
Da nossa parte, gratos a todos os intervenientes, do palestrante aos alunos e professores que assistiram à sessão, sem esquecer aqueles que leram expressivamente textos e aqueloutros que, pela música e a alegria das canções, celebraram Abril como deve ser.
Voltar