Celebrar o amor com música e poesia

14-02-2017 19:06

Hoje, na sala de leitura da biblioteca escolar da ESAF, numa aproximação poética aos meandros do amor, celebrámos o dia de São Valentim. O amor passou por aqui de forma efusiva, quanto tocante: belas músicas, grandes interpretações vocais, poesia dita com paixão. 
Hoje, de forma tão especial, celebrámos o amor! 
Estão de parabéns todos os alunos (e não foram poucos), de diferentes anos de ensino, que ao longo dos últimos dias se prepararam para esta sessão de poesia e música. Gratos aos professores que connosco trabalharam (Marieta, Cristina, Mário, Joaquim); gratos ao Clube de Música da ESAF (tão proficuamente orientado pelo prof. Paulo Teixeira); gratos às assistentes da BESAF que tão delicada e romanticamente decoraram o espaço da biblioteca; gratos ao ator Armindo Cerqueira (que em tantas ocasiões e sempre graciosamente tem colaborado connosco), que nos fez voar nas asas da poesia; gratos àqueles que de um modo ou de outro também contribuíram para a sessão que a biblioteca da ESAF teve hoje o prazer de apresentar a um vasto auditório de alunos que, a propósito do amor, (re)visitaram a poesia de grandes autores de expressão portuguesa, da cá e de além mar. 

 

E, no final, a convicção de que a par da formalidade da sala de aula é sempre possível a coabitação com outros momentos, outras experiências, outros modos de configurar educação, educação abrangente, significativa.
Hoje, na sala de leitura da biblioteca escolar da ESAF, numa aproximação poética aos meandros do amor, celebrámos o dia de São Valentim. O amor passou por aqui de forma efusiva, quanto tocante: belas músicas, grandes interpretações vocais, poesia dita com paixão. 
Hoje, de forma tão especial, celebrámos o amor! 
Estão de parabéns todos os alunos (e não foram poucos), de diferentes anos de ensino, que ao longo dos últimos dias se prepararam para esta sessão de poesia e música. Gratos aos professores que connosco trabalharam (Marieta, Cristina, Mário, Joaquim); gratos ao Clube de Música da ESAF (tão proficuamente orientado pelo prof. Paulo Teixeira); gratos às assistentes da BESAF que tão delicada e romanticamente decoraram o espaço da biblioteca; gratos ao ator Armindo Cerqueira (que em tantas ocasiões e sempre graciosamente tem colaborado connosco), que nos fez voar nas asas da poesia; gratos àqueles que de um modo ou de outro também contribuíram para a sessão que a biblioteca da ESAF teve hoje o prazer de apresentar a um vasto auditório de alunos que, a propósito do amor, (re)visitaram a poesia de grandes autores de expressão portuguesa, da cá e de além mar. 
E, no final, a convicção de que a par da formalidade da sala de aula é sempre possível a coabitação com outros momentos, outras experiências, outros modos de configurar educação, educação abrangente, significativa.

 

Voltar