Celebrar a Liberdade e a "Revolução dos Cravos"

22-04-2019 11:23
Desde há mais de uma década que a biblioteca escolar da E. S. Alcaides de Faria evoca a importância do 25 de Abril de 1974 como acontecimento marcante da nossa história recente, com atividades de sensibilização cívica e histórica, seja por via de palestras, seja pela música e as canções de intervenção, por textos afins e ainda pela apresentação de cartazes alusivos àquele marco da nossa história. E foram tantos os cartazes que ao longo dos anos fomos dando a ver, criações de elementos da comunidade escolar que connosco colaboram.
Neste ano, quando se celebram os 45 anos da Revolução de Abril, temos o gosto de partilhar convosco dois cartazes que configuram duas leituras, dois modos de olhar e interpretar o espírito de uma revolução que conduziu Portugal ao estatuto de país democrático, com eleições livres e demais prerrogativas das sociedades que respeitam as liberdades e pugnam pela equidade e a justiça social. 
Por um lado (imagem policromática), a visão do adulto que olha e reflete sobre a importância daquele momento; por outro (imagem monocromática), a perspetiva de uma jovem aluna que, com recurso à ilustração gráfica, lança um olhar sobre a perseverança (ou não?) daquilo que por via de Abril de 74 se conseguiu (ou ainda não). 
Cartazes não lineares, que dão que pensar e suscitam no observador os mecanismos da interpretação e da interrogação crítica, também elas faculdades de um pensamento que se quer livre, plural, democrático. Uma conquista de Abril!
[Nota importante: o primeiro cartaz (policromático) é fruto da criatividade artística de  Nuno Mendanha, com arranjo gráfico de Maria J. Oliveira, ambos professores de artes na ESAF; o segundo, assenta em ilustração gráfica da autoria de Madalena Mota, aluna de artes na ESAF, que já concebeu anteriormente outros cartazes para iniciativas desta biblioteca. A todos o nosso muito obrigado!]
Voltar